Tesão acumulado: Impulsionadas por mulheres, vendas de vibradores sobem 475% na quarentena

Há mais de 80 dias sem pisar fora de casa, a advogada Luciana*, 25 anos, recebeu uma encomenda que chegou em boa hora: dentro de uma embalagem discreta enviada por uma loja estava seu segundo brinquedo sexual desde o início da quarentena: um vibrador ‘completão’, com dez velocidades, que custa em torno de R$ 120 e promove estimulação simultânea do clitóris e da vagina.

Continue lendo “Tesão acumulado: Impulsionadas por mulheres, vendas de vibradores sobem 475% na quarentena”