Bazar plus size em Salvador traz roupas acima de 46 a partir de R$5

O Bazar Gorda Roupa, que vende roupas a partir do tamanho 46, está de volta com nova edição no domingo (8). O evento acontece das 9h às 16h. no SAN Bar, no Rio Vermelho. Serão comercializadas pelas novas e seminovas a partir de R$ 5.

Idealizada pela produtora cultural e comunicóloga Carla Galrão, o bazar chega à terceira edição. Além de Carla, são presenças confirmadas no Bazar a consultora de moda e imagem Kika Maia e as jornalistas Naiana Ribeiro e Gabriela Cruz.

Continue lendo “Bazar plus size em Salvador traz roupas acima de 46 a partir de R$5”

Influenciadoras ministram palestra gratuita sobre gordofobia e autoestima

Três dos maiores nomes da militância body positive no Norte/Nordeste se reúnem em Salvador nesta sexta-feira (16 de agosto de 2019). A produtora cultural Carla Galrão, a consultora de moda e imagem Kika Maia e a jornalista Naiana Ribeiro irão ministrar uma palestra gratuita sobre gordofobia, autoestima e feminismo durante a programação do evento Comunidade do Conhecimento, promovido pela Rede FTC, no Shopping Paralela.

No bate-papo, as influenciadoras vão mostrar que a gordofobia pode fazer com que muitas pessoas adotem estratégias desumanas para chegar ao padrão considerado ideal. “Vamos destrinchar esse preconceito, mostrando suas causas e consequências. Vamos falar sobre empoderamento e autoestima, que é um processo diário, e sobre o crescimento do movimento body positive pelo mundo. Apesar da aceitação ser um processo interno, a inspiração vem do ambiente externo“, antecipa Carla.

Continue lendo “Influenciadoras ministram palestra gratuita sobre gordofobia e autoestima”

Militantes contra gordofobia pedem medicina mais humana

Por Laura Fernandes

Quando quis engravidar, a consultora de imagem, curadora de moda plus size e mãe Kika Maia, 42 anos, ouviu do médico que seu marido, na época, não iria fazer um filho nela porque estava gorda. “Teve uma médica ginecologista, na mesma época, que disse que eu não poderia engravidar porque não era saudável”, lembra Kika sobre o estigma “gordo não é saudável”.

Adepta do exercício físico e da alimentação equilibrada, Kika optou por uma vida saudável para se prevenir do histórico familiar. Sua mãe tem diabetes e seu pai teve câncer três vezes.

“É possível a pessoa ser gorda e saudável, a partir do momento que cuida da alimentação e faz atividade física”, defende Kika. “Agora, eu não atendo ao estigma de saudável”, completa.

Continue lendo “Militantes contra gordofobia pedem medicina mais humana”